Pular para o conteúdo principal

V-Strom de Floripa para Itapema, Camboriu (Interpraias) e Itajai.

Domingo (13/Fev) com previsão de chuva no início e final do dia! Acostumados com esta situação, tínhamos a seguinte opinião: se olharmos a previsão do tempo, não saímos de casa.


Sol aparecendo as 07hs da manhã.
 
Decisão tomada: saímos as 7:30 de casa, depois de tratar os gatos e o cachorro, em direção a Meia-Praia em Itapema – SC. Meus pais já estavam por lá, tomamos um café juntos e .... se embora pra praia antes que o sol venha com força e torre esta pelezinha branca.

Depois do almoço, aquele descanso rápido e por volta das 14:30 a Vstrom já estava chamando para partir. A ideia era passar em Interpraias (Balneário Camboriu) e talvez uma volta em Camboriu.

Interpraias



Fazia muito calor, e por algumas vezes pensamos em voltar ou achar um lugar refrescante para relaxar. Ficar parado com a moto na sinaleira era uma tortura e até o vento parecia não adiantar.

A vontade de passear foi mais forte, seguimos tirando fotos e parando menos. A fotógrafa “experiente” aproveitava cada flash com a moto em movimento, seja das curvas ou da paisagem que ficava para trás. Uma verdadeira malabarista com a máquina!




A natureza é incrível: o verde em contraste com o azul do mar era encantador. Montanhas e curvas sinuosas, belezas naturais que merecem horas de apreciação, e um céu sem limites. Não há como resistir, foram horas de passeios, fotos e paisagens.

Alguns detalhes chamam a atenção, como por exemplo, este rancho feito pelo restaurante exclusivamente para assar costela no estilo "Fogo de Chão". A estrutura no geral chama a atenção, mais em particular o vidro ao redor, protegendo a comida.

Fogo de chão

Restaurante ao lado
Em alguns lugares o contraste chama a atenção, como por exemplo, os barcos dos pescadores de um lado do rio, e do outro, os iates monstruosos e super luxuosos.


Seguindo adiante, passamos ao lado da pista de pouso do helicóptero que faz passeios na cidade. Para um ex-piloto privado (PP), que ainda corre para ver um avião, esta oportunidade não poderia passar sem o devido registro.

Com um pouco de congestionamento, mas a salvo pela sombra dos prédios, a beira mar estava magnífica e só faltava parar para saborear um sorvete básico sentado ao lado da avenida.




Perfeito! Sorvete, água e aquela espiada no movimento. Mas precisávamos continuar. Fomos até o final da avenida e resolvemos seguir em direção a Itajaí. Em algum ponto, encontramos uma placa indicando a direita “Morro do Careca”.


Em uma análise rápida imaginamos um cenário bonito devido a altura da montanha e assim fomos subindo. Rua estreita, mas de asfalto, com curvas bem fechadas e perigosas. Enfim, as fotos falam com perfeição da vista que se tem daquele ponto. O morro é utilizado para saltar de parapente com isto já se tem uma ideia da altitude.



De um lado se vê toda a Praia Brava, do outro a cidade de Balneário Camboriu e na frente o mar azul que convida para “viajar na imaginação” por horas, se possível.


Daquele ponto, pensamos que fosse a hora de ir embora devido a chuva que era visível ao longe, mas, antes disto, precisávamos conhecer a Brava. A praia realmente chama muita atenção pelo seu planejamento, construções e lógico a beleza da praia.


Ao retornar, notamos que a cidade de Itajaí não estava tão longe e aproveitamos a oportunidade para passar pela cidade. Fomos ao porto, tiramos algumas fotos e seguimos em direção a BR-101.

Atracadouro dos transatlânticos

Porto de Navegantes e Itajai

Enfrentamos muita chuva, que foi super bem vinda, devido ao calor que passamos durante o dia. Infelizmente a chuva naquele dia estava mal distribuída, fez vários estragos nas regiões do norte do estado e deixou pessoas desabrigadas.

Chegamos em casa satisfeitos e renovados, cansados do calor mas com a sensação de ter aproveitado 100% do domingo.


Total de Km rodados: Aproximadatamente 200 km
Média por km/L: Sem reabastecimentos (menos de 22 litros)


O trajeto de Itapema até Itajai. De Itajai para Floripa, foi pela BR-101.

Comentários

  1. Adorei o post!
    Esta minha terrinha é linda mesmo!!! =)

    http://porjulimari.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Realmente é um sonho! Calma, tranquilo e com um ar de verão o ano inteiro.
    show

    ResponderExcluir
  3. Cara, que legal tua trip!
    E por muita coincidência, eu tava olhando umas imagens na net, e me achei numa de tuas fotos.
    Naquela no morro do careca, onde tem um cara de bermuda branca, com o braço levantado!
    Sou Eduardo e pratico parapente ali.. mas infelizmente creio que nesse dia não estava rolando!
    Bom, um abraço, e bons clicks por aí!

    ResponderExcluir
  4. Que lugar lindo!!!
    Adorei!
    Abraços:)

    http://julianalisot.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Caramba, como o litoral de Sta Catarina pode ser tão belo!

    Abraços,


    renato

    ResponderExcluir
  6. Belíssimas imagens. Pretendo sair assim que entrar de férias para viajar e fotografar. Parabéns. Belo blog

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por comentar!
Jean e Dayana Raduenz

Postagens mais visitadas deste blog

Férias pelo Uruguai (Rivera, Montevidéu e Chuí)

Montevidéu ou Montevideu (em castelhano: Montevideo) é a capital e maior cidade do Uruguai. É também a sede administrativa do Mercosul e a capital mais jovem da América Latina, fundada entre os anos 1724 e 1730. Localiza-se na zona sul do país, às margens do rio da Prata e é a cidade latino-americana com a maior qualidade de vida e se encontra entre as 30 cidades mais seguras do mundo. Quase a metade da população do país, ou 1,4 milhão de habitantes, mora nessa metrópole, que possui uma arquitetura charmosa e preservada, onde vale a pena andar a pé e admirar suas ruas elegantes. A cidade se encontra em uma zona geográfica que se caracteriza como a rota principal de exportação de cargas do Mercosul. Por sua vez, conta com uma baía ideal que forma o porto natural mais importante do país e o melhor da América do Sul, pela qual saem e entram as mercadorias exportadas e importadas. Os cidadãos de Montevideo são conhecidos como pessoas cultas e elegantes. (Fonte: www.wikipedia.org )

Férias em Campos do Jordão - SP

Sobre a cidade: Campos do Jordão localiza-se a 1.700 metros de altitude e pesquisas científicas acusaram a superioridade de seu clima em relação a Davos Platz, nos Alpes Suiços, bem como um teor de oxigenação e ozona superior ao de Chamonix, famosa estância francesa, pela pureza do ar. Campos do Jordão apresenta vantagem sobre as demais estâncias climáticas brasileiras: o seu clima tropical de montanha faz com que o sol esteja presente praticamente o ano todo. A luminosidade costuma atingir o seu grau máximo no inverno, quando então a temperatura chega a 5 graus negativos, embora já tenha atingido, no passado, a 18 graus abaixo de 0, em 1992. Fonte: http://www.netcampos.com Portal da Cidade de Campos do Jordão - SP Como realizamos esta viagem: Dez dias de férias. Como aproveitá-los ao máximo? Sem sombra de dúvida, dando uma esticada de moto!!! Perfeito! Mas qual seria o destino?  Minha ideia inicial era visitar  nosso país vizinho, isto mesmo, o Uruguai. Mas devido a

Dia dos Namorados em Rio dos Cedros - SC

Saímos da Grande Florianópolis, fomos até Pomerode e dormimos em Jaraguá do Sul (SC).  No dia seguinte seguimos para Pomerode, Rio dos Cedros, Timbó e voltamos para casa. Espero que gostem e se possível comentem no final do texto. Obrigado . . Depois de uma semana em Recife-PE (a trabalho) e de quase não conseguir voltar para Floripa devido às cinzas do vulcão chileno que provocaram cancelamentos de voos para Floripa-SC, cheguei em casa sexta à noite com duas horas de atraso. Uma semana sem andar de moto, estava precisando sentir o vento no rosto. Pegamos a V-Strom e fomos até Pomerode-SC, em mais um belíssimo encontro de motos oferecido pelo Dragões do Vale.  Lambreta no encontro dos Dragões do Vale A viagem foi ótima mesmo com a temperatura de 10° C. Para quem conhece esta sensação ao andar de moto, palavras são desnecessárias. Para quem não conhece, basta imaginar esta cena: coloque sua roupa mais quente (na qual não entra vento), luvas e um bom par de