Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

V-Strom de Floripa para Itapema, Camboriu (Interpraias) e Itajai.

Domingo (13/Fev) com previsão de chuva no início e final do dia! Acostumados com esta situação, tínhamos a seguinte opinião: se olharmos a previsão do tempo, não saímos de casa.   Sol aparecendo as 07hs da manhã.   Decisão tomada: saímos as 7:30 de casa, depois de tratar os gatos e o cachorro, em direção a Meia-Praia em Itapema – SC. Meus pais já estavam por lá, tomamos um café juntos e .... se embora pra praia antes que o sol venha com força e torre esta pelezinha branca. Depois do almoço, aquele descanso rápido e por volta das 14:30 a Vstrom já estava chamando para partir. A ideia era passar em Interpraias (Balneário Camboriu) e talvez uma volta em Camboriu.  Interpraias  Fazia muito calor, e por algumas vezes pensamos em voltar ou achar um lugar refrescante para relaxar. Ficar parado com a moto na sinaleira era uma tortura e até o vento parecia não adiantar. A vontade de passear foi mais forte, seguimos tirando fotos e parando menos. A fotógrafa “experie

Passeio de domingo (Urubici, bate e volta)

Domingo, 31 de janeiro, ainda não havia realizado nenhum passeio, em 2011, até esta data.  Festas de final de ano, outras festas, visitas.... Sempre havia algum compromisso que impedia uma programação de moto. Naquele dia, motivada pela visita de uma prima, minha esposa, de maneira brilhante,sugeriu que eu aproveitasse a ocasião para um passeio solo, já que eu havia reclamado que não temos mais tempo para curtir o motociclismo. Ela não precisou falar duas vezes para que eu estivesse em cima da moto com o motor ligado. Preparei capas de chuva, jaqueta e máquina fotográfica. Abasteci, comprei bolachas e fui embora, pela BR 282, em direção a Lages. Imagine aquele dia perfeito, clima não muito quente, estrada com muitas curvas, pista livre em alguns trechos e com filas em subida de morros onde as carretas não passavam dos 40km/h. Todas as situações possíveis, sem hora para chegar e sem destino certo. Moto perfeita: acelerava, ela respondia, freiava, e com total segurança fazia o que podia.