16 agosto 2014

Pinheira e Guarda do Embaú

Depois de uma semana de férias e de não parar nenhum dia (grama, limpeza, carro, etc, etc), separei meio período para dar uma volta de moto. Para onde ir em tão pouco tempo? Sempre tive a curiosidade de saber como está o crescimento da praia da Pinheira e assim fui. Depois do almoço, peguei a moto limpinha e com pouco mais de 600km para desfrutar da potência e da natureza. Saí de casa por volta das 13:30hs e logo parei na Praia de Fora, local que frequentei por algum tempo quando os amigos dos meus pais tinham casa na praia. A região mudou bastante, seguem algumas fotos para mostrar o dia bonito, apesar de muito vento.




Voltei à BR-101 e segui em direção ao Sul. Passando pela entrada da Praia do Papagaio, continuei na BR-101 até a próxima entrada em direção à Pinheira.

Depois de um trecho com pedras de paralelepípedo (faz tempo que não ando neste tipo de estrada), cheguei ao ponto de entrada para a praia da Guarda do Embaú.  Mais um pouco e já estava no local onde é feito o embarque nas canoas para a Praia da Guarda. No local havia muito vento, mas o sol e a paisagem estavam perfeitos.



Retornei para a entrada da praia e fui em direção à Praia da Pinheira.  Visitei a Praia Central ....





... e em seguida a Praia de Cima.




Depois disto, fui costeando por onde era possível e pela rodovia em alguns trechos da Praia da Pinheira em direção ao norte. 

No mapa abaixo, assinalei em pontos vermelho os locais por onde passei. Por último cheguei à Praia da Ponta do Papagaio (na parte superior do mapa).


Seguem algumas fotos...






Da Praia do Papagaio, visualizei a ilha de Florianópolis e o forte que fazia a proteção do canal de entrada.



As 17hs estava em casa novamente, foram 124 km de puro divertimento. O tempo estava bonito e com muito sol, apesar do frio e do vento.

Para andar de moto, precisamos de um destino e curtir o caminho. O resto é um detalhe!

Obrigado por apreciar!

02 agosto 2014

São Bonifácio

Depois de um longo período sem viagens de moto...
sábado para descansar, aproveitar a natureza e um motivo para inaugurar a moto na estrada.


São Bonifácio foi o destino escolhido. Minha esposa e companheira de todos os passeios esta grávida da Alice, são 7 meses de barriga que não sobem mais em moto. Por isto o passeio foi solo e será por algum tempo.

Um pouco da história da cidade, copiado do site da cidade  (fonte:  http://www.saobonifacio.sc.gov.br):

"São Bonifácio, Município de origem alemã, sendo a maioria proveniente da região da Westphália - Alemanha, por volta de 1864. Inicialmente instalaram-se na Colônia de Teresópolis e posteriormente no Vale do Rio Capivari, hoje São Bonifácio. Em 23 de setembro de 1918 tornou-se Distrito de Palhoça, através da Lei Municipal nº 271 e em 23 de agosto de 1962, através da Lei nº 840 foi elevado a categoria de Município, sendo que sua instalação ocorreu em 29 de dezembro de 1962.

Nosso principal acesso é feito pelo sentido norte, através da SC-435, denominada Rodovia Pe. Sebastião Antônio van Lieshout, partindo da BR 282, no Km 41. No sentido sul, também através da SC-435, partindo da SC-438, na cidade de Gravatal. A economia baseia-se na agricultura, pecuária de leite e corte, apicultura, avicultura, beneficiamento de madeira, indústrias de lacticínios e turismo, com forte vocação voltada ao turismo ecológico. Somos detentores do título de Capital Catarinense das Cachoeiras (Lei Estadual nº 13.096 de 18/08/2004)".  

O passeio iniciou as 13:30hs, saindo de casa pegando a BR-101 em direção a Santo Amaro. Depois de alguns kms pela BR-282, aparece a entrada para cidade de São Bonifácio.
A estrada tem paisagens fantásticas, asfalto perfeito e muitas curvas para fazer o que gostamos: andar de moto!

Comparando a V-Strom nova com o modelo anterior, sinto que a ciclística mudou bastante. O som do motor, peso e guidão sofreram alterações. É um nova moto, mais leve e mais rápida.  

Mantive ao longo do passeio as recomendações do manual para amaciamento do motor, não passando de 5.000 RPM. Com esta configuração é possível andar no máximo a 120km/h.

O percurso:



Paradas para as fotos, muitas paradas. Minha fotógrafa faz falta!





Fotos realizadas de um pequeno mirante que existe, ainda na cidade de Águas Mornas.  O dia estava perfeito, com sol e céu azul.  Mas, em determinados pontos da estrada, fazia muito frio devido à vegetação. Muitos pontos com asfalto molhado, onde o sol não chega, o que fazia a estrada ficar perigosa, principalmente nas curvas.





Esta é a gruta Bom Pastor. Um local que chamou a atenção porque fica ao lado da estrada, com muitos bancos. Todos limpos e com uma tranquilidade que dava vontade de ficar deitado nos bancos para escutar o barulho da água.




As paisagens são incríveis, principalmente quando fazem lembrar da nossa infância. Rios com muita água, locais para brincar sem perigo, ar puro e um luxo de simplicidade que não existe nas cidades grandes. Pessoas tranquilas andando de bicicleta e crianças brincando de carrinho e de bonecas.






A foto abaixo, mostra a praça central da cidade. Ao fundo, o hospital público da cidade.




Até o cemitério é bonito e enfeitado com flores...


A 75km de Florianópolis, uma cidade que dá vontade de morar. 


Resumo:

As 16:30hs estava em casa, renovado e feliz da vida com a moto.
Ao total foram 149,4 km.
A moto fez média de 24,7 km / Litro 

São momentos tão simples como estas horas na moto, que podem fazer a gente pensar em tantas coisas. São momentos que proporcionam sentimentos, imagens, adrenalina e recordações que renovam o espirito da vida rapidamente.