07 dezembro 2012

Corupá - Rota das Cachoeiras


*Antes tarde do que nunca, segue o passeio que realizamos no carnaval de 2012.

Carnaval de 2012, não estávamos com grandes planos para viajar. Por isto, fomos até Jaraguá do Sul na casa da minha avó e domingo nosso objetivo foi a Rota das Cachoeiras em Corupá - SC.



Um pouco sobre a cidade de Corupá:


Corupá é um destino de beleza surpreendente para os apreciadores de turismo ecológico, rural, de aventura e de compras. Com 12.500 habitantes, fica aos pés da Serra do Mar, em um vale rodeado de quedas d'água e de Mata Atlântica. Seu nome em língua indígena significa "lugar de muitas pedras". Fundado em 1897 por colonizadores alemães, italianos e poloneses, chamou-se inicialmente Hansa Humboldt em homenagem ao alemão Alexandre Von Humboldt. Em 1958 foi desmembrado de Jaraguá do Sul e conquistou a emancipação política. 


A economia local se baseia na agricultura, em especial a bananicultura, que lhe dá o título de Capital Catarinense da Banana. O artesanato com produtos de banana é uma marca da cidade. A partir dos anos 1940, Corupá também passou a ser conhecida pelo cultivo em grande escala de orquídeas e bromélias. Hoje as plantas abastecem os mercados nacional e internacional. Na indústria, destacam-se as movelarias, metalúrgicas e madeireiras. 



Situa-se a 19 km de Jaraguá do Sul e 210 km de Florianópolis. A localização geográfica no início da subida do Planalto Norte, entre dois pólos regionais - Jaraguá do Sul e São Bento do Sul - faz do município uma escala imperdível para quem percorre o Caminho dos Príncipes. A Rota das Cachoeiras é o principal atrativo turístico.


Fonte: http://www.corupa.sc.gov.br/turismo/


Rota das Cachoeiras


O Rio Novo nasce nos campos do planalto e despenca até a planície através das montanhas da Serra do Mar, formando diversas quedas d’água.

As 14 cachoeiras, que formam a Rota das Cachoeiras, estão localizadas numa área de 100 hectares com desnível aproximado de 600 metros. O trajeto das quedas, todas em seqüência, é feito por duas trilhas sinalizadas:

- A Trilha Passa-Águas que contorna o rio e permite a caminhada próximo às águas, tem extensão de 2.900 metros e tempo de percurso aproximado em 3h30min, ida e volta;

- A Trilha do Araçá foi a primeira trilha aberta, liga a primeira e a decima quarta cachoeira, seu percurso é feito através da mata, tem extensão de 2.500 metros e também dura em torno de 3h30min, ida e volta. 

Fonte: http://www.corupa.sc.gov.br


O Percurso

Saímos de Jaraguá do Sul por volta das 8hs, depois de um delicioso café da manhã na casa da Oma. Dispensa comentários!

Depois de 20 minutos, de excelente estrada e montanhas chegamos a Corupá. A estrada até as Cachoeiras  é sinalizada e estava em boas condições, mesmo considerando os mais de 10km de estrada de chão.



Não sabíamos o que nos esperava, mas sabíamos que o recomendado era tênis e roupas leves. 


Após passar esta ponte, existe um mini mercado onde compramos os ingressos para entrada na cachoeira. 



Mini mercado, compra de ingressos

Praticamente deste ponto em diante, foram alguns km de estrada de chão e calor.





Com o calor que estava, ver esta água renovava a ideia de realizar um mergulho em águas geladas!




Em fim, chegamos ao local.  Daqui para frente as fotos falam mais!





Cachoeira - 01
Com muito pique





Cachoeira - 02



Cachoeira - 03

A dificuldade estava aumentando




Cachoeira - 04


Cansada?

Pessoal carregando as energias, Cachoeira - 05






  







































A última Cachoeira, nem acredita que conseguiria. Não foi muitas vezes na minha vida que pensei em desistir, mas confesso que quando cheguei na sexta cachoeira pensamos em voltar. Depois de ver algumas pessoas passando e outras voltando do objetivo final ganhamos incentivos e prosseguimos.

A última tem um longo trajeto de caminhada em meio a mata, um percurso maior do que as demais. Com certeza a imagem abaixo mostra a retribuição do esforço.


Cachoeira - 14














Executamos o seguinte plano, subimos todas as cachoeiras e conhecemos todas. No retorno (pelo mesmo caminho) optamos em parar para tomar banho em algumas e administramos o tempo de forma que pudéssemos chegar com segurança a base.

Levamos mochila com muita água, bolachas e frutas. Iniciamos a subida por volta das 09:30hs e retornamos praticamente as 16hs. 

Obs. A moto ficou em estacionamento do próprio parque. Local seguro e tranquilo!

Mais algumas fotos, durante o percurso...

Melhor local para banho









Resumo das Cachoeiras



Fazer algo simples, mas diferente é o que nos motiva. E sempre nos perguntamos:  Quando foi a última vez que fez algo pela primeira vez? (Dale Carnegie).  



Espero que tenham gostado e que as informações postadas aqui possam ser úteis para os aventureiros!


Publicado em 07/dez, sendo que o passeio ocorreu em 19/fev.